Fundos de Pensão no Brasil quase dobram meta entre 2003 e 2011

COMUNICAÇÃO

voltar

23 de março de 2012

Fonte: Abrapp

A rentabilidade dos investimentos dos fundos de pensão brasileiros subiu no quarto trimestre de 2011 e chegou aos 5,14% estimados para o período, permitindo com isso  que as entidades fechassem o ano com 9,80%, remuneração pouco inferior aos 12,44% da meta atuarial (INPC mais 6%).

Mas a boa gestão das carteiras continua rendendo frutos, de maneira que mesmo com a contínua queda dos juros e a turbulência dos mercados nos últimos anos a rentabilidade acumulada entre 2003 e 2011 mantém-se francamente positiva: 332,89%, contra um exigível atuarial de 181,43% no mesmo período.

Especificamente em 2011 a renda fixa proporcionou uma rentabilidade de 13,32% e a variável, de 1,35%.  Mesmo este último resultado, ainda que modesto, pode ser visto como fruto de uma boa gestão, considerando que o  Índice Bovespa fechou o ano passado com uma variação negativa de 18,11%.

De toda forma, o  segmento de maior retorno no ano foi o de imóveis, com rentabilidade de 31,07%.

Informações mais completas sobre rentabilidades por tipo de plano poderão ser encontradas no Consolidado Estatístico, a ser publicado na  próxima edição  (março/abril) da Revista Fundos de Pensão.

Av. Tancredo Neves, 450 - Ed. Suarez Trade, 33º andar, sala 3302 - Caminho das Árvores - Salvador - BA. Cep: 41.820-020

Tel.: (71) 3113-6000 / Fax: (71) 3113-6049