Glossário

COMUNICAÇÃO > EDUCAÇÃO PREVIDENCIÁRIA

voltar

A

Abono Anual – É o décimo-terceiro pagamento de benefício ao Participante Assistido ou Beneficiário, em dezembro de cada ano, em valor proporcional ao número de meses completos de recebimento de benefício durante o exercício.

ABRAPP –  Sigla da Associação Brasileira das Entidades Fechadas de Previdência Complementar. Entidade sem fins lucrativos, representativa dos fundos de pensão, fundada em março de 1978.

Ação –  Representa a menor parte de uma determinada empresa. A compra de ações na bolsa transforma o investidor que adquire os papeis em sócio da companhia, sujeitando-se às variações de preço e de resultados da empresa.

Aporte Atuarial – Recurso financeiro calculado atuarialmente para cobertura de benefício, visando o equilíbrio do Plano.

Ata de Reunião – Relatório da reunião em empresas, contendo a Ordem do Dia, as deliberações e as decisões dos presentes. A redação de atas é norma legal para reuniões do Conselho Deliberativo e Fiscal e Diretoria.

Ativo – Bens, direitos, créditos e valores pertencentes a uma empresa ou pessoa.

Atuação –  Atua em conjunto com a ABRAPP no aperfeiçoamento profissional e no desenvolvimento do sistema.

Autoridade Certificadora – Entidade de confiança que administra a gestão de certificados digitais através da emissão, revogação e renovação dos mesmos por aprovação individual. Pode emitir diferentes tipos de certificados, atribuindo diferentes níveis de confiança a cada tipo. Ao assinar os certificados que emite, a autoridade certificadora cria um relacionamento entre ela e o certificado emitido. Este relacionamento fica explicito no próprio certificado, pela cadeia de certificação.

Auxílio-Doença – É uma renda mensal paga pelo INSS a partir do 16° dia de afastamento do empregado por motivo de doença ou acidente do trabalho. O Plano de Benefícios da Faelba prevê o pagamento de suplementação deste benefício de risco a partir do 25° mês do afastamento.

Aversão ao Risco – Característica de investidores que não querem correr riscos e que, para isto, aceitam um lucro menor dos seus investimentos – o conhecido, no jargão financeiro, “dançar com a irmã”. Há, no entanto, vários níveis de comportamento em relação ao risco. Uns aceitam correr mais risco que outros e é justamente isso que faz o mercado financeiro girar.

Av. Tancredo Neves, 450 - Ed. Suarez Trade, 33º andar, sala 3302 - Caminho das Árvores - Salvador - BA. Cep: 41.820-020

Tel.: (71) 3113-6000 / Fax: (71) 3113-6049