Governo quer investimentos de Fundos de Pensão em obras da Copa e Olimpíadas

COMUNICAÇÃO

voltar

30 de março de 2012

Fonte: Folha de S. Paulo

O governo estuda medidas para estimular os investimentos de entidades de previdência privada em áreas como transporte, energia elétrica e aeroportos -principalmente nas obras relacionadas à Copa do Mundo de 2014 e à Olimpíada de 2016. Duas propostas devem ser debatidas com o setor nas próximas semanas: a criação de um fundo de investimento em infraestrutura para reunir recursos das entidades de previdência e a mudança de regras que limitam esse tipo de aplicação.

Além disso, já está em discussão a alteração das metas anuais de rendimento dos fundos de pensão, hoje em 6% mais a inflação. Entre as alternativas está baixar esse percentual para 5% ou 5,5% ou criar um referencial de acordo com os rendimentos dos títulos públicos brasileiros de longo prazo. Com o banco de fomento à frente da gestão, o objetivo é diminuir os riscos desses investimentos e permitir que fundos de pensão menores, sem porte para grande obra, possam comprar um naco de participação e destinar investimentos a infraestrutura. “A queda nas taxas de juros é uma tendência de longo prazo, não vai haver investimento que dê o retorno com o qual estamos acostumados”, diz José Ribeiro Pena Neto, vice-presidente da Abrapp (Associação Brasileira das Entidades de Previdência Complementar). “Antigamente, bastava investir em títulos públicos para cumprir a meta; agora já não dá mais.”

Av. Tancredo Neves, 450 - Ed. Suarez Trade, 33º andar, sala 3302 - Caminho das Árvores - Salvador - BA. Cep: 41.820-020

Tel.: (71) 3113-6000 / Fax: (71) 3113-6049